Um Grupo de Oração Universitário (GOUZÃO) no Ibirapuera, a Partilha Sobre Este Dia

O Senhor nosso Deus precisa ser louvado por todos os lugares, por isso, o MUR (Ministério Universidades Renovadas) promoveu o GOUZÃO, um encontro com os servos e participantes de grupos de oração universitário no Parque Ibirapuera.

A convivência fraterna faz com que os laços de amizades se fortaleçam, leva a um conhecimento maior e melhor da pessoa que se está por perto. Assim, juntando evangelização, missão e fraternidade aconteceu o 1° GOUZÃO – SP. E a coordenadora diocesana do ministério na diocese partilhou um pouco de como foi este dia.

 

Bom dia, boa tarde ou boa noite para você, querido filho de Deus, que começa a ler este texto quilométrico! Hahaha, brincadeira, vou tentar ser breve (tenho certeza que não o farei)!

Que desde já, o Amor de nosso Senhor Jesus invada seu coração, independente de como ele está, permita ser amado!

A pedido do Ministério de Comunicação da diocese, venho partilhar com vocês sobre o Gouzão arquidiocesano que o MUR São Paulo vivenciou no último domingo (26/07). Esta Reunião de Oração aconteceu no Parque do Ibirapuera com o dia mega ensolarado (mesmo a véspera sendo fria e chuvosa), e teve início às 10h00. Estavam presentes as dioceses de São Paulo, Santo Amaro, Mogi das Cruzes e Guarulhos.

Ai... como começar esta partilha?

Gente, aconteceu tanta coisa!!!

Vamos lá!

Nosso dia começou de forma prática, nos apresentamos, pois alguns irmãos não se conheciam. Em seguida, fizemos um momento de oração consagrando nosso dia ao Imaculado Coração de Maria e com um alegre momento de louvor e agradecimento (mal sabíamos que o Grupo de Oração Universitário começaria naquele instante). Depois, começamos a parte I do nosso piquenique! Ali começaram as partilhas sobre a vida espiritual, social, acadêmica, afetiva... Enfim, sobre tudo.

Ao término da comilança, começamos nossas atividades de lazer e esporte (momento fitness do MUR SP rsrs). Bicicleta, patins, skate, caminhada, várias atividades de acordo com o gosto de cada luquinha. Sem contar nas risadas e palhaçadas do povo né gente, quase que incontrolável!

O que era mais louvável em presenciar era a entrega dos irmãos. Entrega a Deus através da caridade e das partilhas que nos levavam a louvá-lo! A cura das nossas feridas e cansaço muitas vezes adquiridos na missão eram sanadas pelo amor de Deus e da comunidade durantes estas preciosas horas de diversão!

Conforme o dia foi passando, alguns irmãos que tiveram compromisso pela manhã foram chegando à tarde e se uniam a nós. Foi muito bom, nos alegramos com a chegada de cada um! No início do dia, até cogitamos a ideia de fazer um momento missionário para convidar as pessoas que estavam aproveitando o dia no parque para participarem de nossa reunião de oração. Mesmo sendo um dia de lazer e unidade ministerial, não queríamos perder a oportunidade para evangelizar, mas o Senhor queria aqueles que estavam ali por causa do Seu nome, por causa da missão que exerciam durante a correria da vida de trabalho, estágios e estudos. E nós achávamos que o GOUzão seria uma bênção, mas sem esperar que Deus faria muuuuuuuuuuito mais do que queríamos, mas faria o que precisávamos!

Por volta das 15h00, nos reunimos para a parte II do piquenique, praticamente nosso almoço. Deus nos conduziu a um lugar mega especial, grama, árvores baixas, poucas pessoas no local... ai... perfeito! E lá foi o povo se acabar de comer de novo, recarregar as energias, e em poucos instantes, a fome passou, mas nossa alma permanecia faminta! Novas partilhas começaram, com direito a testemunhos de vida! O tema da partilha era "Meu passado me condena". Hahahaha, super de Deus ouvir os podres dos irmãos e se enxergar neles! Quanta cura e libertação aconteceram na partilha, é muito poder do alto!!! E tudo continuou do jeito que Deus gosta mesmo, sabe?!
O coração aberto é território fértil para o Espírito Santo, e Ele mesmo foi nos conduzindo, o clima de oração já pairava sobre nós, o desejo de se entregar e rezar era fortíssimo. Tudo já nos levava para o tema e moção para aquele GOU, que eram "Somos filhos do Céu" e "Porque Deus nos amou primeiro". Dias antes das lideranças rezarem e discernirem o rema para este dia, nossos corações gritavam apelando o pedido de Deus: sede Santos. Mas para isso irmãos, precisamos de um encontro com Seu Amor e Misericórdia. Sem encontros com o Deus da compaixão, a busca pela santidade se torna um clichê, uma obrigação, e não o desejo da alma que sente saudades de seu Amado. E lá estávamos nós, bebendo do poço, da água que limpa e que gera vida nova!

Poxa, pena que o texto já está enorme, senão detalharia todo este momento que passamos no manancial da graça! Mas uma coisa posso afirmar: a certeza de que no amor não há temor foi restaurada, a confiança no Deus que vem ao encontro dos pecadores foi restaurada, e a compreensão da onde viemos e para onde devemos voltar, foi restaurada! Fomos reabastecidos para voltarmos para nossas universidades e pregar toda esta verdade para os filhos que estão longe de seu Pai, que não sabem ainda que podem levar isso para dentro de suas profissões e salvar almas na caridade e na honestidade!

E assim voltamos para nossas dioceses, cansados fisicamente (também né!), mas com a chama do ardor missionário alimentadíssima. Desculpem pelas muitas palavras, eu tentei... hehehe, é que para falar das obras de Deus em nossas vidas, até faltam as palavras!

Um forte abraço!

Você é convidado a conhecer o carisma deste ministério que é um sonho de Amor para nossa cidade, estado, país e mundo! Ministério Universidades Renovadas, faço parte deste sonho de Deus!!!

Salve Maria, Salve José!